fbpx

Versão da distribuição Debian lançada recentemente

Uma nova versão da distribuição Debian lançada recentemente a 2 de abril de 2016.

Tivemos já oportunidade de testar extensivamente esta nova versão que beneficia da garantia LTS (cinco anos de suporte/atualização) e podemos testemunhar que a mesma mantém os elevados standards de qualidade, segurança e fiabilidade a que já nos habituou a equipa de milhares de voluntários que, por todo o mundo, colaboram no projeto através da Internet. Um dos pontos chave para o sucesso do projeto Debian é exatamente a sua base de programadores voluntários, a sua dedicação ao Contrato Social do Debian e ao Software Livre, e o seu compromisso de fornecer o melhor sistema operativo possível em cada momento da sua disponibilização ao utilizador final.

Esta versão da distribuição Debian lançada recentemente (com o nome de código “Jessie“) é, como já acima referido, suportada durante 5 anos contados após o seu lançamento (ocorrido a 26 de abril de 2015), graças ao trabalho combinado da equipa de Segurança do Debian e, também, da sua equipa de Suporte de Longo Prazo (LTS).

Esta distribuição GNU/Linux pode (e deve) ser utilizada livremente nos computadores de secretária, portáteis ou servidores por particulares e empresas pelo facto de ser licenciado sob a GNU General Public License que, em termos gerais, garante 4 liberdades:

1. A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito;
2. A liberdade de estudar como o programa funciona e adaptá-lo às suas necessidades. O acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade;
3. A liberdade de redistribuir cópias de modo que possa ajudar o seu próximo;
4. A liberdade de aperfeiçoar o programa e disponibilizar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade beneficie dos mesmos. O acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade.

Com uma ampla seleção de pacotes e o seu tradicional suporte de arquiteturas o Debian, mais uma vez, mantém-se fiel ao seu objetivo de ser o sistema operativo universal.

Um total de dez arquiteturas é suportado: PC 32 bits / Intel IA-32 (i386), PC 64 bits / Intel EM64T / x86-64 (amd64 ), Motorola/IBM PowerPC (powerpc para hardware mais antigo e ppc64el para o novo de 64 bits (little-endian)), MIPS (mips (big-endian) e mipsel (little-endian)), IBM S/390 (s390x 64 bits) e para ARM, armel e armhf para hardware antigo e novo de 32 bits, além do arm64 para a nova arquitetura “AArch64” de 64 bits.

A opção por sistemas GNU/Linux, para além de garantirem níveis superiores de segurança e fiabilidade às empresas, produzem igualmente assinaláveis reduções nos custos assumidos pelas mesmas com sistemas informáticos. A cooperativa ECG disponibiliza-se para o(a) ajudar na instalação e configuração deste sistema operativo na sua organização. Contacte-nos!

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: